Ir para o conteúdo

TIE-Brasil

Voltar a TIE-Brasil
Tela cheia Sugerir um artigo

30 de agosto: milhares já estão na Praça Santos Andrade

29 de Agosto de 2012, 21:00 , por Bertoni - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 485 vezes

São 24 anos do fatídico 30 de agosto de 1988 e, hoje,faz referência à nossa luta

Por Rodrigo Romani

Dezenas de ônibus trouxeram os educadores dos quatro cantos do Paraná. Não falta disposição para a luta!

O sol tímido e a temperatura relativamente baixa não tirou a coragem dos educadores da rede estadual de ensino do Paraná. Milhares de professores e funcionários da educação já estão a postos, na Praça Santos Andrade, esperando a saída da caminhada em direção ao Palácio Iguçu. Para se ter ideia do tamanho da mobilização, até o momento mais de 60 ônibus, com educadores de diversos municípios, já chegaram à Praça Santos Andrade.

Em sua fala de boas-vindas, a presidenta da APP, proferssora Marlei Fernandes de Carvalho, falou do que representa o dia de hoje. "São 24 anos do fatídico 30 de agosto de 1988 e, hoje, além de fazer referência à nossa luta incessante por uma escola pública de qualidade, também marca a pauta atual que negociamos com o governo. E não temos mais razão para esperar, já demos prazo suficiente", salientou.

Marlei também lembrou do vasto calendário de mobilização, aprovado pela categoria, neste mês. Foram realizados atos nos dias 7, 16, 28, 29 e 30 de agosto. "Esta marcha vai marcar, mais uma vez, a história da educação pública do Paraná. Este é um dia de muita força, luta e unidade da nossa categoria. Um dia para demonstrar a nossa disposição de continuar travando a nossa luta. O governo tem que apresentar proposta, mas, ainda assim, manteremos o estado de alerta", defendeu.

A APP defende que é imprescindível um reajuste, para além da data-base, para os funcionários da educação. Além disso, as emendas que tratam das adequações do Plano de Carreira dos Funcionários do QFEB devem ser enviados, o quanto antes, à Assembleia Legislativa do Paraná. O respeito do governo estadual à Lei do Piso na sua totalidade, inclusive ao 33% de hora-atividade, também é uma das bandeiras de luta.

Homenagem a Baba - Também foi lembrada, pela secretária de Formação da APP, professora Janeslei Aparecida Albuquerque, a triste partida do professor, militante do sindicato e do PT, Valdecir Farias (o Baba). Emocionada, a multidão cantou um trecho da música "Pais e Filhos" da banda Legião Urbana e aplaudiu o companheiro, que faleceu na última segunda-feira (27).

Fonte: APP-Sindicato


Tags deste artigo: terrorismo estatal luta memória educação app-sindicato repressão cavalaria álvaro dias

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar