Ir para o conteúdo

TIE-Brasil

Voltar a TIE-Brasil
Tela cheia Sugerir um artigo

A ​I​novação ​N​as ​M​ãos ​D​os ​G​randes ​G​rupos ​N​acionais

4 de Setembro de 2013, 7:31 , por Castor Filho - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 61 vezes

Coluna Econômica - 04/9/2013

O 5o Congresso da Inovação da Indústria, que transcorreu ontem em São Paulo, revelou alguns aspectos relevantes da luta pela inovação.

Primeiro, o diálogo entre empresas e autoridades, permitindo identificar pontos de estrangulamento no processo de inovação. Depois, a constatação de que o país avançou bastante no tema, a ponto de juntar quase mil pessoas discutindo o assunto e buscando formas de levar o conceito para pequenas e médias empresas. A Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) é um movimento com esse perfil.

***

Mas serviu, também, para mostrar a diferença de tratamento que os grandes grupos nacionais dão ao tema.

Numa ponta, o ex-presidente da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) Horácio Lafer, das Indústrias Klabin.

Nos seus primórdios, o setor de papel e celulose foi dos mais inovadores do país. Experiências inéditas permitiram aproveitar o sol tropical e desenvolver modalidades de árvores com produtividade até três vezes maior do que os concorrentes europeus e canadenses.

Mas uma renovação urgente é nos CEOs das grandes corporações. Hoje em dia, a inovação é praticada por um grupo extremamente restrito de empresas – o grupo Odebrecht, a Embraer, Petrobras, de certo modo, a Natura, um ou outro laboratório farmacêutico, e não muitas mais.

Na Finlândia, quando percebeu que perderia mercado para os brasileiros, um grupo de papel e celulose criou a Nokia, que se tornou uma das maiores empresas de equipamentos de telecomunicações do planeta.

Está na hora dos grandes grupos nacionais ousarem mais.

Email: luisnassif@ig.com.br

Blog: www.luisnassif.com.br

Portal: www.luisnassif.com

"Todos os direitos reservados, sendo proibida a reprodução total ou parcial por meio impresso"

Visite o BLOG e confira outras crô​nicas


Fonte: Castor Filho

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar