Ir para o conteúdo

TIE-Brasil

Voltar a TIE-Brasil
Tela cheia Sugerir um artigo

Ferramenta nacional e livre surge como alternativa para blogueiros e usuários

6 de Setembro de 2012, 21:00 , por Bertoni - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 606 vezes

Tecnologia

Desenvolvimento colaborativo representa mudança na forma como lidamos com a tecnologia

A internet já está há algum tempo na rotina de pessoas e empresas. A quantidade de informações que nós compartilhamos nunca foi tão grande. Neste contexto, segurança e liberdade são dois dos fatores essenciais para que o uso da rede seja o mais democrático possível. Por isso, alternativas nacionais e livres para tecnologias proprietárias são sempre bem vindas. É este o caso do Blogoosfero, uma ferramenta que alia proteção e liberdade de expressão para os usuários.

Idealizado a partir do 1° Encontro Estadual de Blogueiros Progressistas do Paraná, em abril de 2011, o projeto nasceu como um meio de defesa. Durante a campanha eleitoral de 2010, o atual governador do estado, Beto Richa, conseguiu na justiça que blogs e posts no Twitter fossem tirados do ar. “Os provedores e ferramentas não defendem o interesse do usuário. Quando acontece esse tipo de censura, eles defendem seus próprios interesses financeiros”, critica Sérgio Luis Bertoni, da Tie Brasil, um dos responsáveis pelo Blogoosfero.

A partir daí, a criação de um espaço onde blogueiros e demais usuários tivessem uma proteção contra esse tipo de ataque virou prioridade. A equipe conta com grupos de advogados no Paraná e em São Paulo para lidar com esses problemas. Há aproximadamente 70 dias no ar, o Blogoosfero já possui 400 usuários cadastrados, de diversas partes do Brasil e do mundo. Isso graças às traduções feitas por colaboradores de outros lugares do planeta. Em média, o número de acessos diários chega a 5 mil.

Além de funcionar como uma rede social e um espaço para a criação de blogs, o Blogoosfero representa também uma mudança de paradigma. O sistema é criado a partir das regras do Creative Commons: a tecnologia é aberta e os usuários são estimulados a mandarem sugestões para o desenvolvimento da programação. “A palavra chave aqui é a colaboração. É essa mudança de paradigma o mais importante: passarmos de usuários para produtores da nossa tecnologia”, defende Bertoni.

O Blogoosfero carrega consigo a característica fundamental dos softwares livres: o constante desenvolvimento e aprimoramento. Segundo Bertoni, já foram realizadas reuniões com órgãos do governo interessados na criação de uma rede social nacional. “A junção de projetos já existentes, como o Blogoosfero, com outras ferramentas que outros grupos tenham acelera bastante o processo. Assim não se começa do zero, e o desenvolvimento é muito mais rápido”, comemora.

Fonte: Jornal do Sismuc


Tags deste artigo: liberdade de expressão blogoosfero blogosfera progressita mobilização organização

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar