Ir para o conteúdo

TIE-Brasil

Voltar a TIE-Brasil
Tela cheia Sugerir um artigo

Soberania Tecnológica: Do que se trata?

6 de Novembro de 2016, 10:45 , por Thiago - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 124 vezes
Licenciado sob CC (by)

Brasil2 LIBERDADE DE SOFTWARE É LIBERDADE DE EXPRESSÃO,

E NÃO CERVEJA GRÁTIS

VAMOS LÁ MUDAR DE ATITUDE


1) Estamos no século XXI e nossos governantes ainda insistem em adiar a implementação de tecnologias da informação para empoderar as pessoas perante o estado e se fossem sensatos teriam começado “Fóruns Mundiais de Comunicação Internacional para a Paz” logo na virada do milênio. Mas como nesta ideia, quando surgiu, ninguém botou fé, então, jamais tornou-se realidade. Aliás, nunca quiseram democratizar o acesso à comunicação. Fizeram o possível para amenizar os impactos da sociedade do conhecimento e informação sobre o mundo e a democracia.

2) A globalização não acontece pela colaboração científica plena e honesta, mas pelos interesses de exploração e expansão econômica. Como é o caso de quem sabe fazer isso, os EUA, o Reino Unido e a França. Os outros não sabem tanto e, as vezes, são explorados. É por isso que eles conhecem e acessam a rede que interessa aos dois primeiros: o Facebook. Sim, se depender dos interesses de EUA e Reino Unido é que as pessoas jamais sairiam daquela rede social. Só que existem milhares de redes sociais, sendo que poucas delas são importantes para o [Brasil] .

3) A falta de comunicação em vários países, com meios de comunicação controlados por interesses privados e, às vezes, externos ao país, não ajudam os países a crescerem e, por vezes, criam eles-mesmos situações turbulentas geradas pela falta de informação ao cidadão. Como é o caso ocorrido no Brasil, afinal só com Governo Eletrônico corrupção acabará.

4) Não havendo um fórum ou uma rede de comunicação da ONU, todos estarão expostos ao que interessa os EUA e Reino Unido. Isto é um problema? Não, não é um problema eles terem conta no Facebook, não há como não ter Facebook, autonomia é não estar lá. O problema é que as mídias não divulgarão as redes nacionais do próprio país.

5) Que se existirem, jamais serão conhecidas amplamente, porque não é de interesse dos meios de comunicação, as chamadas mídias. A maioria dos países não tem condições de criar sua própria tecnológica, porque o mercado é monopolizado por grandes multinacionais, desmobilizando as pessoas a fazerem algo diferente e começarem suas redes.

6) As pessoas reduzidas a terem que formatar computadores e arrumar problemas técnicos, deveria estar criando produtos em outras áreas que não as mesmas de sempre, porque a indústria do Brasil depende do comércio de carros, então se o mercado automobilístico despenca, o Brasil despenca também. Que outras indústrias podem sustentar nosso país?

7) A falta de informação não gera promoção às empresas adversárias do monopólio. Assim que tivemos as passeatas e Junho de 2013, Dilma Rousseff anunciou a Reforma Política. No mês seguinte, começara o desenvolvimento da Plataforma Federal de Participação Social, lançada oficialmente em 25 de Maio de 2014.

8) Que jamais foi divulgada EM MOMENTO NENHUM pelas televisões. Após terem firmado com programadores de informática ligados à Parceria pelo Governo Aberto, em 11 e 17 de Julho de 2013, tudo o que se seguiu foram intermináveis protestos que não resultaram em qualquer coisa de boa, enquanto as tarifas aumentavam uma após outra.

9) O Brasil cria a Plataforma que abarca rede e outras iniciativas de aplicativos para a democracia digital, simplesmente JAMAIS INFORMARAM sobre isso nas TVs. Falam apenas de protestos e corrupção, sem vias de soluções.

10) As pessoas confinadas no Facebook, continuam a fazer protestos até hoje, como se isto fosse a única coisa a se fazer, sem contextualização histórica e sem informação. Marcam Assembleias, reúnem-se e protestam. Mas a desinformação tornam-lhe inábil em tomar decisões certas, enquanto se acham sabedores supremos e esnobam a razão.

11) Você vem me dizer que usa Facebook por autonomia. Mas que autonomia é essa que sua autonomia individual está acima da autonomia nacional? Que tipo de autonomia socioegoísta é esta? Se todas as pessoas fossem melhor informadas sobre o que existe em torno das inovações tecnológicas para a democracia participativa, aí sim sua autonomia seria legítima. As pessoas terem autonomia exige que informação seja distribuída corretamente e as pessoas sejam informadas.

12) Alguns acreditaram que “O Gigante Acordou”, mas será mesmo que acordou? Acordou, sim. Mas acordou sonolento. Até agora não se ligou que está acordado, ou está dormindo de olhos abertos, vendo tudo se passar, enquanto temos outro ano com fatos repetidos: manifestações terminando em violência nas grandes cidades. Eu preferiria que tivéssemos fatos novos e progressos do que isso daí de manifestações que terminam em violência, nada resultam e de nada adiantam.

13) A falta de informação e o confinamento das pessoas nas redes estrangeiras como o Facebook é um fator propiciador para os lamentáveis transtornos que gerou a morte de Santiago Ilídio Andrade, há exatamente um ano, e outros também.


Fonte: Thiago

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar